[Skip to Content]

A bandeira nacional

O nome da bandeira dinamarquesa,  Dannebrog, que significa  ‘a bandeira dos dinamarqueses’ ou ‘a bandeira vermelha e branca’ é encontrado pela primeira vez em um texto dinamarquês de 1478 e em um texto holandês datado 100 anos antes

Danish Flag

 

A história e a lenda

Em um heráldico holandês (Gelre) de 1370-1386, uma bandeira vermelha com uma cruz branca é acrescentada às armas de Valdemar IV Atterdag.

Segundo a lenda, a Dannebrog caiu do céu durante uma batalha na Estônia; esta lenda é mencionada na Crônica Dinamarquesa de Christiern Pedersen, do início dos anos 1520 e por um monge franciscano, Peder Olsen, por volta de 1527. Este último relaciona o evento a uma batalha em 1219, sendo que a tradição manteve que a bandeira tivesse aparecido em Lyndanisse, em 15 de junho de 1219.

Presumivelmente,  a lenda nasceu por volta de 1500 baseada na ideia de que a bandeira real que o Rei Hans perdeu quando de sua derrota em Dithmarschen, no norte da Alemanha, em 1500, foi a Dannebrog que havia caído do céu. Em 1559,  Frederik II recapturou a bandeira  e pendurou-a na Catedral de Schleswig na atual Alemanha do Norte.

Em uma canção da campanha de 1500, a bandeira com a cruz é associada ao sonho da cruz do imperador romano Constantino, em 312, antes da batalha na qual ele se tornou o monarca absoluto do Império Romano e, segundo a tradição, se converteu ao cristianismo.

Essa visão da cruz, à qual estão ligadas as palavras in hoc signo vinces (‘sob este signo vencerás’) é o protótipo dos milagres em forma de cruzes no céu que, especialmente na Península Ibérica, estavam ligados às lutas entre cristãos e infiéis.

A cruz de Dannebrog

Uma cruz branca com uma borda encarnada foi usada pela Ordem de Cristo portuguesa, fundada em 1318 durante uma cruzada contra os mouros. A moeda de ouro portuguesa,o portugalês ou português, reproduzia a Cruz da Ordem de Cristo e as palavras in hoc signo vinces.

A partir de 1591, Christian IV cunhou moedas dinamarquesas com uma cruz semelhante que rapidamente ficou associada com a cruz de Dannebrog. Em 1603, acrescentou-se o apotegma de Constantino,que Arild Huitfeldt havia mencionado em sua Crônica, na qual também se compara a visão de Constantino com a lenda de Dannebrog caindo do céu.

Blogging Denmark

There is no doubt that Copenhageners love bicycles. Just take a look anywhere in the city and you are sure [...]
Mads Phikamphon
Like the headline says, I'm looking for a new backpack to buy my nephew for school, and I'm thinking about [...]
Louise Villadsen
Genetics could be the key to as why Danes are the happiest people in the world, according to new research [...]
Sharmi Albrechtsen
Blogs about Denmark