[Skip to Content]

A bandeira nacional

O nome da bandeira dinamarquesa,  Dannebrog, que significa  ‘a bandeira dos dinamarqueses’ ou ‘a bandeira vermelha e branca’ é encontrado pela primeira vez em um texto dinamarquês de 1478 e em um texto holandês datado 100 anos antes

Danish Flag

 

A história e a lenda

Em um heráldico holandês (Gelre) de 1370-1386, uma bandeira vermelha com uma cruz branca é acrescentada às armas de Valdemar IV Atterdag.

Segundo a lenda, a Dannebrog caiu do céu durante uma batalha na Estônia; esta lenda é mencionada na Crônica Dinamarquesa de Christiern Pedersen, do início dos anos 1520 e por um monge franciscano, Peder Olsen, por volta de 1527. Este último relaciona o evento a uma batalha em 1219, sendo que a tradição manteve que a bandeira tivesse aparecido em Lyndanisse, em 15 de junho de 1219.

Presumivelmente,  a lenda nasceu por volta de 1500 baseada na ideia de que a bandeira real que o Rei Hans perdeu quando de sua derrota em Dithmarschen, no norte da Alemanha, em 1500, foi a Dannebrog que havia caído do céu. Em 1559,  Frederik II recapturou a bandeira  e pendurou-a na Catedral de Schleswig na atual Alemanha do Norte.

Em uma canção da campanha de 1500, a bandeira com a cruz é associada ao sonho da cruz do imperador romano Constantino, em 312, antes da batalha na qual ele se tornou o monarca absoluto do Império Romano e, segundo a tradição, se converteu ao cristianismo.

Essa visão da cruz, à qual estão ligadas as palavras in hoc signo vinces (‘sob este signo vencerás’) é o protótipo dos milagres em forma de cruzes no céu que, especialmente na Península Ibérica, estavam ligados às lutas entre cristãos e infiéis.

A cruz de Dannebrog

Uma cruz branca com uma borda encarnada foi usada pela Ordem de Cristo portuguesa, fundada em 1318 durante uma cruzada contra os mouros. A moeda de ouro portuguesa,o portugalês ou português, reproduzia a Cruz da Ordem de Cristo e as palavras in hoc signo vinces.

A partir de 1591, Christian IV cunhou moedas dinamarquesas com uma cruz semelhante que rapidamente ficou associada com a cruz de Dannebrog. Em 1603, acrescentou-se o apotegma de Constantino,que Arild Huitfeldt havia mencionado em sua Crônica, na qual também se compara a visão de Constantino com a lenda de Dannebrog caindo do céu.

Blogging Denmark

Dear Readers Just taking a quick break from bumping off a nasty character – Col. Mustard, in the Library, with lead...
Diane
Black Book Magazin premiere Blue Foundation perform a new song, “Punk Rock,” live in front of 45,000 people!
Tobias Wilner
Oh you pretty little piece of paradise on Earth… This island never ceases to wow me with its postcard perfect […]
Ani Movsisyan
Blogs about Denmark