[Skip to Content]

Tradições

Na Dinamarca, dá-se muita atenção às tradições e festas, porém sem grande ceremônia. Muitas tradições dinamarquesas estão baseadas no calendário cristão, sendo o Natal, Páscoa e Noite de São João (no final de junho) as mais importantes e tipicamente passadas com a família.

Outras celebrações importantes incluem o carnaval “Fastelavn”, em fevereiro, Ano Novo e o Grande Dia das Rezas, que foi estabelecido para juntar diversos feriados tradicionais em um só dia. Há também o 1° de Maio (Dia do Trabalho) e o Dia da Mentira (1°  de Abril), em que os dinamarqueses gozam um do outro com brincadeiras e histórias bizarras. Nos últimos anos, os dinamarqueses também começaram a adotar o Dia dos Namorados e Halloween.

Fevereiro/março-Carnaval

O Carnaval cai em diferentes dias a cada ano, por que – como um legado dos tempos católicos – deve começar 40 dias de jejum antes da Páscoa. O Domingo da Quinquagésima pode, portanto, o mais cedo ser em 1° de fevereiro e, no mais tardar, em 7 de março.  Leia mais

 

Março/abril - Páscoa

A Páscoa é a comemoração da igreja cristã da morte e ressurreição de Cristo. O seu lugar no ano-calendário depende da lua, já que o Dia de Páscoa é o primeiro domingo após uma lua cheia depois do equinócio de verão (21 de março). O Dia de Páscoa pode, portanto, o mais cedo, ser em 22 de março e no mais tardar em 25 de abril. Leia mais

 

1° de Maio

1° de Maio é o dia internacional de luta dos trabalhadores e um feriado em muitos locais de trabalho. Em muitas cidades, as pessoas se aglomeram no início da tarde – algumas vezes após terem feito uma passeata – para um misto de festa popular, comícios políticos e entretenimento. O maior evento ocorre no parque de Copenhague  'Faelledparken' (Parque Comum de Copenhague). O dia cada vez mais tem se tornado um dia mais de festa do que de luta.

 

Libertação da Dinamarca

Após ter sido ocupada pela Alemanha desde 9 de abril de 1940, a Dinamarca voltou a ser livre em 5 de maio de 1945. Quando a libertação foi anunciada às 08h30 da tarde pela BBC, em 4 de maio de 1945, muitos dinamarqueses espontaneamente acenderam velas em suas janelas. Isso se tornou um costume que ainda é mantido por muitos dinamarqueses.

  

Dia da Constituição

O dia 5 de junho é o dia celebração da entrada em vigor da primeira Constituição dinamarquesa, a Constituição de Junho de 1849. O dia, que em muitos lugares é um feriado inteiro ou de meio dia, é celebrado em todo o país com comícios políticos, que especialmente antes eram na forma de festas populares, por exemplo, em lugares populares da natureza em Himmelbjerget e Skamlingsbanken, na Jutlândia. É também o Dia dos Pais, que foi introduzido dos EUA em 1935.

 

Noite de São João

A noite anterior ao primeiro dia de verão, que é o dia de nascimento de São João Batista, tem se tornado um dos feriados mais populares do calendário.

Os dinamarqueses frequentemente se encontram com a família e amigos para jantarem juntos. Se o tempo estiver bom, vão depois à fogueira local. Neste local, a fogueira com a bruxa no topo é acendida às 10 horas da noite. Antes disso, geralmente é feito um discurso da fogueira, em grandes eventos,  normalmente por uma pessoa conhecida. Após o discurso, os participantes cantam a ‘Midsommervise’ (Canção do Verão) (1885) de Holger Drachmann, que epitomiza a luz do verão nórdico e uma visão nacional-romântica da cultura camponesa.

Mesmo que o solstício de verão seja no dia 21 de junho, a Noite de São João é considerada a verdadeira noite de verão e, portanto, a noite mais curta de todo o ano. Segundo as crenças populares, está permeada de uma força especial, na qual as forças do mal também estão presentes. As pessoas acreditam que as bruxas voavam montadas em suas vassouras a caminho da montanha de Brocken. Para manter distantes as forças do mal, as fogueiras normalmente eram acendidas em um local elevado. A colocação de uma bruxa – feita de roupas velhas estofadas com palha – na fogueira é uma tradição que só se tornou comum no século XX.

 

Noite de São Martinho

A Noite de São Martinho é a noite anterior ao Dia de São Martinho. Nesta noite, muitos dinamarqueses comem pato ou ganso assado. Segundo a lenda, Martinho foi revelado por alguns gansos quando, modestamente, se escondeu para evitar ser nomeado bispo. Por isso, ele decidiu que todos os anos nesse dia, 11 de novembro, os gansos devem perder as suas vidas para serem comidos.

 

O mês de Natal

Todo o mês de dezembro é dominado pelo Natal. Na maioria das cidades, as principais ruas de comércio são decoradas por grinaldas e luzes. Nas praças e jardins, há árvores de Natal acesas com luzes elétricas, um costume que data de 1914, ano em que foi acendida a primeira árvore de Natal na Praça da Prefeitura de Copenhague. No últimos anos, também tem se tornado comum cobrir muitas outras árvores ou objetos com luzes elétricas. Leia mais

Pictures from denmark